Domingo, 2 de Março de 2008

POETISAS E POETAS DA NOSSA TURMA

 

 

 

 nº 1 - 21.III.1948

 

 

  Ao tocar da campainha

  Eu fico logo a tremer

  Lembrar-me que sou chamada

  E não saber responder                                              Cremilde

 

 

 

 

 

* * * * *

 

 

 

 

 nº 2 - 18.IV.1948

 

 

  Já declarei guerra às moscas…

  Que bela declaração!

  Com elas todos embirram,

  As aranhas é que não…                                            Carrega

 

 

  Não tens pena de ser assim?

  Por que não sabes as lições? 

  É por isso que às vezes,

  Te sentes em aflições.                                               Branca

 

  Não tens pena de ser assim?

  Por que andas tão pintada?

  Põe menos bâton nos lábios,

  Não sejas endiabrada.                                              Maria do Céu

 

 

  Quando passas já pintada,

  Tu nem olhas para mim…

  Vê bem que vais mascarada…

  Não tens pena de ser assim?                                   Cremilde

 

 

 

* * * * *

 

 

 

 

 

  3  - 16.V.1948

 

  Ó menina lave a cara,

  Que a traz tão pintada.

  Quando a parede é fixe,

  Não precisa rebocada.                                             Maria do Céu

 

 

  Gosto muito das avezinhas,

  Gosto muito dos seus ninhos.

  Gosto mais das andorinhas,

  Que lindos os passarinhos!                                     Branca

 

 

  Que lindos os passarinhos!

  Nos seus ninhos chilreando.

  Bonitas as avezinhas

  Que aos anjos vão cantando.                                    Carrega

 

 

  É um encanto ouvi-los,

  Quando passam a cantar,

  Que lindos os passarinhos!

  Quem me dera assim voar!                                       Artur

 

 

  Que lindos os passarinhos!

  No seu belo pipilar,

  Só parecem companheiros

  Que nos vêm alegrar.                                               José Carlos

 

 

  Ui! Puxaram-me as orelhas,

  Ai! Mas que boa lembrança…

  Para me servir de emenda,

  E nunca voltar à dança.                                            Engrácia

 

 

  Ui! Puxaram-me as orelhas,

  E foi um bom conselheiro.

  Foi um polícia a guardar,

  Não voltei ao açucareiro.                                         Cremilde

 

 

  Por ter ido comer os bolos

  De que estava proibida,

  Ui! Puxaram-me as orelhas,

  Não fora eu atrevida.                                               Maria do Céu

 

 

 

 

* * * * *

 

 

 

Dos vates da nossa turma

Nada mais encontrei !

 

...............................

 

Entraram mais cedo em férias !

 

..............................

 

Foi mesmo o que eu pensei...!

 

 

  «Flores do meu jardim»

SócratesDaqui

 

Mais textos?

 

[ «Clicar» aqui >> :    http://velhocolegio.blogs.sapo.pt/    

 

                                  http://colegiodompedroquinto.blogs.sapo.pt/ ]

 

publicado por Aristófanes às 16:25

conecção do texto | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar neste diário

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.textos recentes

. GEOGRAFIA

. Aritmética

. DITADOS II

. DITADOS

. QUEM É ESSE SÓCRATES DAQ...

. O CACHECOL DA PRECIOSA

. GRAMÁTICA MODERNA

. DICHOTES

. Prosadoras e Prosadores d...

. POETISAS E POETAS DA NOSS...

. ANDORINHA

. A NOSSA TURMA

. ...

. Votos de Ano Bom

. Info...

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub