Sábado, 1 de Março de 2008

ANDORINHA

 

 

 

                                                                                                                           

            Em 1948, mais exactamente aos 21.III, saía o número 1 de Andorinha, [ o cabeçalho do 1º. número abre este texto ],  um jornal escolar, editado no  Colégio  D. Pedro V, cujos colaboradores privilegiados eram as alunos: textos, linografias…

 

Julgo que só saíram 7 exemplares, tendo o último sido o nº. 8, porque o antepenúltimo fora duplo: 5-6.  A minha dúvida surge da leitura de um texto inserto na pág. 2 do nº 8:

 

«Interrompida a publicação de Andorinha, vemo-la de novo levantar voo,  e,  se Deus quiser 1,  a maiores alturas,  e por mais tempo.»

 

 

«… a maiores alturas, e por mais tempo … »

 

Ter-se-ia cumprido este desideratum?   

 

Penso que não!!!

 

 

Teve vida efémera, portanto!!

 

Todos os números saíram em 1948, salvo o último, o nº 8, que apareceu aos 15.I.1950.  Aliás, não se entende esta interrupção! E muito menos se «entende» a reviravolta operada!!!  …Enfim … «mistérios que o império tece»!!!... 

 

 

         Vivia das vendas [de que os alunos se encarregavam], de assinanturas e dos anúncios apresentados de maneira humorística!

        

         Nos exemplares de Andorinha que possuímos, os acima referenciados, respigámos tudo, salvo alguma desatenção, o que foi produzido pela nossa turma e tudo quanto acerca dela se disse, reunindo tudo isto  em três séries, que, sucessivamente, aqui reproduziremos:

                                                                                                                                                                      

                         1 - Poetisas e Poetas de a nossa turma;

                                                                                               

                         2 - Prosadoras/es de a nossa turma; e

                                                                                       

                         3 - Dichotes 2

 

 

 

                                    

                                                                                           

                                                                                              

SócratesDaqui



- Parece que não quis!!!   [Como facilmente se depreende, esta nota não faz parte do texto citado!]

2 - Eu chamo «dichotes», impropriamente, é certo, a certos  lapsus linguae…ou  lapsus memoriae 

publicado por Aristófanes às 00:29

conecção do texto | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar neste diário

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.textos recentes

. GEOGRAFIA

. Aritmética

. DITADOS II

. DITADOS

. QUEM É ESSE SÓCRATES DAQ...

. O CACHECOL DA PRECIOSA

. GRAMÁTICA MODERNA

. DICHOTES

. Prosadoras e Prosadores d...

. POETISAS E POETAS DA NOSS...

. ANDORINHA

. A NOSSA TURMA

. ...

. Votos de Ano Bom

. Info...

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub